SAGRADA FAMÍLIA DE JESUS, MARIA E JOSÉ



Caros irmãos, o domingo na oitava de Natal é dedicado à Sagrada Família de Jesus, Maria e José. Neste Ano C, a liturgia nos apresenta Jesus, ainda criança, no Templo em Jerusalém: Ele permanece em meio aos mestres, escutando e fazendo perguntas (cf. Lc 2,41-52). Rezemos ao Senhor, pedindo por nossas famílias.

Em primeiro lugar, notemos que o mistério do Natal de Jesus Cristo nos aponta para um dado que não poderia passar despercebido: quando Deus irrompeu na história, Ele quis vir numa família – e numa família simples. É claro que a Sua vinda poderia ter acontecido de diversas formas, mas, parafraseando Chesterton, podemos nos perguntar: que há de mais extraordinário que uma família comum? Não nos deixemos enganar: ter uma família santa, simples e escondida aos olhos do mundo, não é um projeto qualquer – é algo digno de Deus!

Em seguida, o evangelho de hoje nos dá a oportunidade de contemplar a harmonia da Sagrada Família de Nazaré. Pois na dificuldade, ou seja, quando Maria e José se deram conta que Jesus não estava na caravana e decidiram voltar a Jerusalém, o evangelista não mostra nenhum tipo de desavença entre o casal: ao contrário, na aflição, eles procuraram o Menino sem descanso até encontrá-lo (cf. Lc 1,44-46). Que bela lição! Que os casais de hoje procurem viver mais sua vocação de buscar o Senhor do que apontar defeitos e procurar culpados para as inevitáveis dificuldades. Além disso, naquela família cresceu o Deus-Menino obediente (cf. Lc 1,51). Que mistério grandioso! De fato, àqueles que se dispõem a servi-lo na humildade, Jesus mesmo prometeu servi-los (cf. Lc 12,37-38): Ele promete e cumpre. Perseveremos, portanto, no serviço de Nosso Senhor e Ele nos dará muito mais do que pedimos, porque nos dará a Si mesmo.

Ó Pai dá-nos o Espírito Santo da humildade para acolher e servir ao Teu Filho Jesus Cristo! Maria santíssima, Mãe de Deus, e São José, nosso protetor, ensinai-nos a viver nossa vocação.

Sub tuum præsidium confugimus. sancta Dei Genitrix: nostras deprecationes ne despicias in necessitatibus: sed a periculis cunctis libera nos semper, Virgo gloriosa et benedicta.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo