SOLENIDADE DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, REI DO UNIVERSO – Ano B


Caros irmãos, o último domingo do ano litúrgico é reservado para a solenidade de nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do universo e, neste Ano B, contemplamos Jesus que declara Sua realeza diante de Pilatos (cf. Jo 18,33b-37). Rezemos, pedindo ao Senhor que nos conceda a Graça de perseverar cotidianamente em Seu Reinado.

Diante de Pôncio Pilatos, Jesus declara: “eu sou rei” (Jo 18,37). De fato, é Jesus Cristo o Senhor (cf. Dn 7,13-14 – primeira leitura) e o sentido (cf. Ap 1,8 – segunda leitura) da história – e também da nossa vida. Atenção, porém, pois Ele mesmo diz: “O meu reino não é deste mundo” (Jo 18,36). Isso significa que, embora já realmente presente, o Reino de Cristo só é plenamente consumado na eternidade, além da história. Assim, compreendemos que não devemos esperar a implantação do reinado de Jesus neste mundo como uma grandeza política; também não precisamos nos desesperar se tantas vezes o mal parece triunfar: na verdade, o Reino de Deus está presente e ativo no mundo.

Então, de que forma Cristo Reina? Como podemos dizer que o Reino está presente e ativo no mundo? Ele mesmo nos responde: “Eu nasci e vim ao mundo para isto: para dar testemunho da verdade. Todo aquele que é da verdade escuta a minha voz” (Jo 18,37). Tendo vindo ao mundo como a Verdade em Si mesma, nosso Senhor atrai a Si e ilumina todos os homens para que, na busca da verdade e do bem, se abram à Graça, sejam incorporados a Seu Corpo Místico e sejam interiormente transformados, capacitados para viver o Evangelho. Neste mistério de um Reino que se estende pela fé de coração a coração, avança e se expande a soberania da Cruz até que Deus seja tudo em todos (cf. 1Cor 15,28). Abramo-nos a Cristo, portanto, e não imponhamos resistência ao Reinado do Amor Encarnado.

Ó Pai dá-nos o Espírito Santo para que estejamos plenamente disponíveis a Teu Filho Jesus Cristo! Maria, mãe de Deus e nossa, ensina-nos a dizer sim a Deus! São José, nosso protetor, dá-nos o silêncio e a contemplação.

Sub tuum præsidium confugimus. sancta Dei Genitrix: nostras deprecationes ne despicias in necessitatibus: sed a periculis cunctis libera nos semper, Virgo gloriosa et benedicta.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo